Suspeita de coronavírus deixa passageiros presos em cruzeiro

Cerca de 6 mil pessoas estão retidas a bordo de um cruzeiro italiano enquanto dois passageiros chineses são testados por suspeita de coronavírus, disse um porta-voz da empresa Costa Cruzeiros nesta quinta-feira (30).

O casal chinês chegou à Itália em 25 de janeiro e, no mesmo dia, embarcou no navio Costa Smeralda, no porto de Savona. Em seguida, os dois passageiros se sentiram mal, apresentando febre e dificuldades respiratórias.

O cruzeiro já havia visitado Marselha, na França, e os portos espanhóis de Barcelona e Palma de Mallorca nesta semana antes de atracar em Civitavecchia, a norte de Roma, nesta quinta-feira.

Ninguém tem permissão para desembarcar do navio enquanto exames médicos são feitos para avaliar se o casal é portador do coronavírus, disse um porta-voz da companhia marítima.

Ele acrescentou que a situação pode demorar “algumas horas” antes de ser esclarecida.

Nesta quinta-feira, alguns países começaram a isolar milhares de cidadãos que deixaram a cidade chinesa de Wuhan, uma medida para impedir a propagação do vírus, que já matou 170 pessoas na China.

Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *