Semurb inicia estudo sobre poluição sonora no entorno de estádios de futebol em Natal

imagem16-01-2019-16-01-05

Um novo estudo sobre poluição sonora vai levar os fiscais ambientais da Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) ao Estádio Arena das Dunas e ao Frasqueirão para conhecer os impactos causados pela energia sonora produzida pelos torcedores durantes às partidas de futebol. As rodadas do Campeonato Estadual serão usadas como observatório pela equipe de fiscais que medirão os ruídos antes do início dos jogos, durante e nos intervalos de cada partida.

A primeira medição ocorreu nesse fim de semana, no domingo (13), no jogo entre América x Potiguar, que terminou com um empate pelo placar de 1 x1. Segundo o Supervisor de Fiscalização de Poluição Atmosférica e Sonora da Semurb, Gustavo Szilagyi, o estudo poderá servir de base para ações de políticas públicas que venham a surgir futuramente.

“Esse diagnostico não gerará a aplicação de punição para os clubes ou federação. Ter esses dados em mãos será útil para todos aqueles que venham a investir no entorno dessas áreas esportivas, uma vez que indicará como é o comportamento desses ambientes em dias de jogos de futebol” explica Szilagyi.

Na primeira partida alvo da pesquisa os sons emitidos pelas torcidas chegaram a alcançar, dentro da arena, cerca de 90 decibéis (dB), medida física do som. O padrão para áreas mistas definidas pela ABNT e de 55 dB durante o dia e 50 dB após às 22h.

“Foram coletadas 30 amostras de som a cada 10 minutos e para a surpresa da equipe, às áreas externas não sofreram alteração com a movimentação. Os maiores picos de ruído aconteceram durante o final da partida, momento no qual a torcida buscava, ao cantar, motivar os jogadores”, comenta Szilagyi.

Ao final do Campeonato Estadual, a equipe de fiscais da Semurb anunciará ao público qual foi a torcida mais animada. O projeto da Semurb ainda esta sem um nome oficial e você pode contribuir com sua sugestão esta até o dia 31 de janeiro para o e-mail: [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *