PT desiste de candidatura própria ao Governo do RN

 
O Partido dos Trabalhadores deu mais um passo com vistas às eleições de
2014. Único entre os petistas potiguares a colocar o nome disponível
para a disputa ao cargo de governador, o deputado Fernando Mineiro (PT)
emitiu comunicado ontem no qual retira a predisposição para a
candidatura. O partido da presidenta Dilma Rousseff no Rio Grande do
Norte, segundo o parlamentar, tem uma prioridade: concorrer ao Senado
com a deputada federal Fátima Bezerra. Para isso, um resultado  positivo
das conversas já em andamento com o PMDB são consideradas essenciais.
Inclusive pela direção nacional.
Mineiro observou que o cenário petista passou a se cristalizar após
reunião ocorrida no último dia 21 de outubro, quando uma comissão do PT
local  dialogou demoradamente com o presidente nacional do partido, Rui
Falcão. “Cada um de nós se posicionou sobre os cenários eleitorais e
sobre as iniciativas do PT no Rio Grande do Norte relacionadas aos
debates com outros partidos do arco de alianças local”, disse ele. Na
ocasião, a deputada Fátima Bezerra teria informado sobre as conversas
desenvolvidas com dirigentes do PSD e do PMDB, em especial a conversa
com o deputado Henrique Alves, quando teria sido colocada a candidatura a
Senado numa possível chapa com o PMDB. De acordo com Mineiro, os
peemedebistas devem indicar o cabeça de chapa.

“As decisões
apontam no sentido de se reproduzir no Rio Grande do Norte o mesmo arco
de alianças que apoia a presidenta Dilma, cuja reeleição é nossa
prioridade absoluta”, frisou Mineiro. Ele acrescentou: “Aliás, como é de
conhecimento público, só enfrentaria este desafio com o apoio do
partido a nível local e de suas lideranças e, principalmente, caso
contasse com o apoio nacional. Até porque já passei por experiência que
não quero repetir. Além do mais, a decisão sobre formação da chapa
majoritária estadual (governo/vice e senado) está condicionada às
decisões nacionais”.

Oposição

Os partidos oponentes
ao Governo Rosalba Ciarlini (DEM) no RN se articulam. Em entrevista à
TRIBUNA DO NORTE, o prefeito de Natal, Carlos Eduardo, presidente
estadual do PDT, descartou a candidatura ao Governo do Estado em 2014.
Ele defendeu um palanque único envolvendo todos os partidos de oposição
ao governo Rosalba Ciarlini e definiu como “legítimo” o pleito do PMDB
para lançar candidato próprio ao Executivo estadual. Na composição da
chapa majoritária, o prefeito mostra toda simpatia pela candidatura da
deputada federal Fátima Bezerra ao Senado.

“É muito justo o PMDB
pleitear a cabeça da chapa. No plano nacional, o partido tem o
presidente da Câmara e tem também o ex-governador e ministro do Governo
Federal (Garibaldi Filho). E individualmente é o maior partido disparado
no RN. Então, não é pleito descabido”, destacou o prefeito de Natal,
Carlos Eduardo.

Por fora, o PSD do vice-governador Robinson
Faria, e o PSB da vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria, se articulam
no sentido de compor com os aliados ou formatar uma aliança
independente. Do lado governista, o DEM ainda não definiu se apóia a
candidatura à reeleição da governadora Rosalba Ciarlini ou se integra
uma chapa sem indicar cargos majoritários. O presidente nacional do
Democratas, senador José Agripino, sinaliza pela desistência da
candidatura da governadora.

Deixe uma resposta

curiosidades