Coronavírus: Logo mais, às 18h30, o prefeito Naldinho participará de uma live pelo facebook

Nesta terça-feira (7), logo mais, às 18 horas e 30 minutos, o prefeito de São Paulo do Potengi, Naldinho, participará de uma transmissão ao vivo, para falar sobre os desdobramentos do coronavírus e as providências que estão sendo tomadas, em nosso município para combater a epidemia.
 
 

Caixa lança aplicativo e site para cadastro de auxílio de R$ 600, para trabalhadores informais

A Caixa lançou nesta terça-feira (7), o aplicativo e o site para solicitação do benefício de R$ 660 a R$ 1.200 para ajudar trabalhadores autônomos, informais, desempregados e microempreendedores individuais (que não no cadastro único nem no Bolsa Família) durante a crise do coronavírus. O aplicativo também foi lançado com o nome de  “Caixa Auxílio Operacional” para sistemas Android e iOS.

São três as maneiras de acessar o sistema de cadastro:

  1. 1- Fazendo inscrição pelo site: https://auxilio.caixa.gov.br/#/inicio
  2. 2- Baixando o aplicativo para celulares Android: https://play.google.com/store/apps/details?id=br.gov.caixa.auxilio
  3. 3- Baixando o aplicativo para iOS (celulares Apple): https://apps.apple.com/br/app/caixa-aux%C3%ADlio-emergencial/id1506494331
 
Valor Investe

RN possui 254 casos confirmados de coronavírus, oito novos nas últimas 24 horas, além de 2430 suspeitos e 809 descartados; 8 óbitos

O Rio Grande do Norte possui 254 confirmados, 2.430 suspeitos em 135 municípios, 809 descartados e 8 óbitos confirmados para Covid-19. As informações são do Boletim Epidemiológico desta terça-feira(07). Oito novos casos nas últimas 24 horas.
O boletim epidemiológico no Rio Grande do Norte do dia anterior, essa segunda-feira(06), registrava 246 casos confirmados, 2.363 pacientes suspeitos, 774 descartados e 7 óbitos.
As cidades com casos confirmados do novo coronavírus são: Assú (8), Apodi (1), Areia Branca (1), Baía Formosa (1), Caraúbas (1), Carnaubais (1), Ceará-Mirim (3), Extremoz (5), Luís Gomes (1), Macaíba (2), Monte Alegre (1), Mossoró (63), Natal (116), Parnamirim (28), Passa e Fica (1), Santo Antônio (1), São Gonçalo do Amarante (11), São José de Mipibu (1), São Pedro (1), Taipu (1), Tenente Ananias (1), Tibau (1). Além destes, o Estado possui quatro confirmações de residentes em outras regiões do país, mas que foram atendidos no RN. ⠀
Os óbitos confirmados são de residentes em Mossoró (3), Natal (2), São Gonçalo do Amarante (1), Taipu (1) e Tenente Ananias (1). ⠀

Mandetta diz “nós vamos continuar” e que será a voz da ciência

Foto: reprodução/YouTube

Luiz Henrique Mandetta confirmou que foi um dia difícil, que a equipe trabalhou pouco devido à situação. O ministro disse ainda que as gavetas chegaram a ser limpas e as da equipe também, a quem agradeceu pela solidariedade. Falou que continua e espera união.

Falou também que vai continuar e segundo ele a reunião na presidência foi boa e em nome da união e de um trabalho que é necessário, ele segue. Para Mandetta, o Brasil ainda não está pronto para o combate ao Covid, apesar dos avanços.

Comments

COMENTE AQUI


Urgente: Pessoa infectada por coronavírus é natural de São Pedro, mas mora em Natal há vários anos

O Boletim da SESAP/RN desta segunda-feira (06), trouxe a informação que existe uma pessoa de São Pedro que testou positivo para o novo coronavírus. No entanto, recebemos a informação de que a pessoa  é natural de São Pedro, porém reside em Natal há vários anos.
 
O registro do caso em São Pedro teria acontecido porque a pessoa tem os seus documentos registrados naquele município, mas mora  na capital do estado.
 
Até o momento não existe nenhum caso confirmado de coronavírus na cidade de São Pedro.
 
Mais informações a qualquer momento.
 
Silvério Alves

FEMURN pede socorro para os municípios e cobra ajuda do Governo de Fátima Bezerra

FEMURN - Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte

 

A Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte – FEMURN, presidida pelo prefeito de São Paulo do Potengi, José Leonardo Cassimiro da Araújo – Naldinho, publicou nas redes sociais, uma Carta Aberta, cobrando de forma bastante firme, a ajuda do Governo Fátima Bezerra para os municípios norteriograndenses.
 
CARTA ABERTA:
Os tempos que estamos vivendo são dos mais difíceis. Certamente, as atuais gerações não voltarão a experimentar situação tão grave – e devemos rogar à Deus para que não voltem mesmo. O momento é comparado àqueles experimentados durante as duas grandes guerras mundiais, que tanto sofrimento trouxeram à humanidade. Não se tem notícia na história de um surto pandêmico com tamanhas proporções e consequências tão devastadoras.
Desde que a Organização Mundial de Saúde classificou a situação mundial do novo Coronavírus (COVID-19) como pandemia, em 11 de março de 2020, os povos de todas as nacionalidades convivem com a dor do medo e a angustia da incerteza. O risco potencial dessa doença infecciosa atingir a população mundial, de forma simultânea, e a real possibilidade dela propaga-se de forma desmedida, mudarão nossa rotina diária e os nossos hábitos de convívio social pro resto das nossas vidas.
As consequências futuras dessa grave crise sanitária não serão menos devastadoras do que a doença em si. Vencida essa batalha contra a pandemia, ainda haveremos de enfrentar uma grave recessão econômica, sem precedentes. Que será outro árduo duelo a ser vencido!
À frente dessa guerra inglória, temos os 5.567 (cinco mil, quinhentos e sessenta e sete) Municípios brasileiros. Serão nas nossas cidades, nos mais longínquos grotões de nossa amada pátria, os “campos de batalha”. Os primeiros a receber os enfermos serão os hospitais públicos municipais.
Os recursos humanos e materiais disponíveis de imediato serão fornecidos pelas Prefeituras. A frente desse palco triste, os profissionais da medicina das unidades de saúde das cidades brasileiras, munidos com medicamentos e materiais fornecidos pelos Municípios.
Os sepulcrários municipais contabilizarão, tristemente, as grandes baixas. Com a crise financeira, os Municípios serão demandados para implementar políticas públicas que amenizem as dificuldades das suas populações. Infelizmente, essa será a triste realidade – queira Deus que não – que teremos a nossa frente!
Mais do que nunca, exige-se dos governantes sufragados pelo povo, em todas as esferas da administração pública, solidariedade, comprometimento e responsabilidade. Os atos de gestão devem ser pautados pela serenidade, pelo bom senso e pela seriedade, principalmente no manuseio dos recursos públicos disponíveis, para reinar a eficiência, eficácia e resolutividade das ações impetradas para o enfrentamento e na solução dos problemas que surgirão como consequências desse famigerado novo Coronavirus, que dá causa à COVID-19, uma doença de alto grau de letalidade para uma parte do nosso querido povo. Por isso, precisa-se tanto de cuidado e sensatez.
No Rio Grande do Norte, em tempos tão difíceis, causa ainda mais aflição o descaso e desrespeito do Governo do Estado para com os Municípios. Se não bastassem as agruras vivenciadas em razão da escassez de recursos disponíveis às Prefeituras, o nosso Estado não vem repassando, há muito tempo, o que lhes é de obrigação, e que nos é de direito.
Os recursos do PETERN não são pagos sob os mais diversos pretextos, embora sejam os transportes municipais os responsáveis pela condução dos alunos da Rede Estadual de Ensino. O Programa da Farmácia Básica não é pago há anos, contrariando acordo judicial realizado perante o Tribunal de Justiça – isso é o mais puro absurdo! Aliás, ainda está vivo na memória de todos o compromisso assumido pela atual Governadora do Estado, na sede da FEDERAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO RIO GRANDE DO NORTE – FEMURN, assegurando, em alto e bom som, para o alento dos anseios dos Municípios do Rio Grande do Norte, o pagamento do Programa rigorosamente em dia. E o que dizer da Assistência Farmacêutica? Já estamos, há mais de 09(nove) anos, sem receber esses recursos, assegurados aos Municípios por uma relação tripartite, oficializada entre os três Entes federados. Mas, não cumprido pelo Governo do Rio Grande do Norte. Portanto, da parte dos Municípios, não se pede nada que não seja de legítimo direito.
A sociedade Potiguar também acompanhou, ao término do ano de 2019, a batalha judicial do PROEDI – Programa de Incentivo Fiscal à Indústria Instituído pelo Governo do Estado às expensas dos recursos municipais. E Mesmo com Decisões Judiciais que beneficiavam os Municípios, sensíveis à situação, mesmo assim, os Entes Municipais cederam a um acordo, com a renúncia de parte do que lhe é de direito, por acreditar no desenvolvimento do nosso Estado e no compromisso do Governo. Mas, mesmo com a aprovação de lei no âmbito da Assembleia Legislativa, assegurando o pagamento de parte do valor renunciado aos Municípios, ainda assim, quase nada foi pago, estando o Estado inadimplente com 05 (cinco) de 06 (seis) parcelas vencidas.
Como dito, os tempos são árduos – de solidariedade! –, e o que se espera do Governo do Estado é exatamente o bom senso, a seriedade e a sensatez que não escaparam aos Municípios no momento de estender-lhe a mão quando precisou.
Ainda resta no coração dos Guerreiros(as) Gestores(as) Municipais um fio de esperança de que se encontre, administrativa ou judicialmente, alternativas promissoras para a retomada da liberação dessas verbas que o Governo do Estado se apropriou, indevidamente, deixando os Municípios a deriva da bravura e grandeza dos Prefeitos e Prefeitas, convocados para defender os irmãos e irmãs que vivem conosco nesses mais longínquos e sofridos torrões desse maravilhoso Estado do Rio Grande do Norte.
Finalmente, Com fé em Deus, sabemos que a luta será difícil e árdua. Mas que, heroicamente, juntos com o povo, venceremos!
Natal/RN, 06 de abril de 2020.
Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte – FEMURN

Presidente recua e Mandetta fica


Mandetta fica. A confirmação partiu do vice-presidente Hamilton Mourão. A movimentação e a pressão junto a Bolsonaro, do Congresso ao Judiciário, teria feito o presidente mudar de ideia.

Mandetta disse a assessores e auxiliares do Ministério da Saúde, além de políticos de seu partido, o DEM, que não pede para sair em hipótese nenhuma. Só se for demitido.

O presidente teria recuado após gigante pressão do Congresso e até do Judiciário. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre armou uma costura de pressão para manter Mandetta no cargo. A oposição também foi para a imprensa e redes sociais dizer que era o caso de pedir o afastamento imediato do Presidente, caso a demissão de Mandetta acontecesse.

No final da reunião com os ministros, o presidente Bolsonaro falou em união de todos. Ele foi convencido, inclusive por ministros mais próximos, que esse não era o momento. Perdeu a ala Olavista e a dos filhos do Presidente.

BG


Capitais registram panelaço e gritos de ‘Fica, Mandetta’ após informação de que Bolsonaro decidiu demitir ministro


Foto: Pablo Jacob / Agência O Globo

Assim que tomou o noticiário a informação de que o presidente Jair Bolsonaro avalia demitir o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, uma série de manifestações foram registradas em algumas capitais. Em São Paulo, além do panelaço, muitos pessoas gritavam “Fica, Mandetta”.

O presidente estaria avaliando colocar o deputado federal Osmar Terra no lugar de Mandetta. Terra almoçou nesta segunda-feira com Bolsonaro e quatro ministros que despacham do Palácio do Planalto: Walter Braga Netto (Casa Civil), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral) e Augusto Heleno (Gabinete de \Segurança Institucional).

Também foram registradas manifestações no Rio, como em Copacabana, Leme, Botafogo e Jardim Botânico. Há relatos também de atos contra uma eventual demissão de Mandetta em Belo Horizonte e Salvador.

Os protestos se acentuaram assim que iniciada a coletiva de imprensa de integrantes do governo para tratar da crise. Mandetta não faz parte da mesa.

Há tempos Bolsonaro vem demonstrando insatisfação com o trabalho de Mandetta, que mantém a tese de que o isolamento social é a forma mais eficaz para o combate ao coronavírus. Chegou a dizer na semana passada que nenhum e seus ministros era “indemissível”, e que faltava “humildade” ao titular da pasta de Saúde.

O Globo


Coronavírus: Brasil tem 12.056 casos confirmados e 553 mortes; nas últimas 24 horas, 67 óbitos

Pandemia de coronavírus : uso de máscaras é ampliado pela população. Em Copacabana, modelos de máscaras de todos os tipos. Foto de Gabriel de Paiva/ Agência O Globo Foto: Gabriel de Paiva / Agência O Globo

O número de pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus no Brasil subiu para 12.056 e o total de mortes chega a 553. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde na tarde desta segunda-feira. No último balanço do governo, no domingo, o total de infectados chegava a 11.130 e 486 mortes confirmadas.

Confira o número de casos e mortes por estado:
Casos

Região Norte

Acre – 50

Amazonas – 532

Amapá – 34

Pará – 102

Rondônia – 14

Roraima – 42

Tocantins – 17

Região Nordeste

Alagoas – 31

Bahia – 431

Ceará – 1013

Maranhão – 133

Paraíba – 35

Pernambuco – 223

Piauí – 23

Rio Grande do Norte – 246

Sergipe – 32

Região Sudeste

Espírito Santo – 194

Minas Gerais – 525

Rio de Janeiro – 1461

São Paulo – 4866

Região Centro-Oeste

Distrito Federal – 473

Goiás – 119

Mato Grosso do Sul – 66

Mato Grosso – 76

Região Sul

Paraná – 458

Rio Grande do Sul – 481

Santa Catarina – 379

Número de mortes

Região Norte

Acre – 0

Amazonas – 19

Amapá – 2

Pará – 3

Rondônia – 1

Roraima – 1

Tocantins – 0

Região Nordeste

Alagoas – 2

Bahia – 10

Ceará – 29

Maranhão – 2

Paraíba – 4

Pernambuco – 30

Piauí – 4

Rio Grande do Norte – 7

Sergipe – 4

Região Sudeste

Espírito Santo – 6

Minas Gerais – 9

Rio de Janeiro – 71

São Paulo – 304

Região Centro-Oeste

Distrito Federal – 10

Goiás – 5

Mato Grosso do Sul – 1

Mato Grosso – 1

Região Sul

Paraná – 11

Rio Grande do Sul – 7

Santa Catarina – 10

O Globo

 


Informais inscritos no Cadastro Único começam a receber auxílio emergencial nesta terça-feira

Foto: Domingos Peixoto

Os trabalhadores informais que têm conta na Caixa Econômica Federal e no Banco do Brasil vão começar a receber o auxílio emergencial de R$ 600, a partir desta terça-feira, informou o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, em entrevista à rádio Gaúcha.

Ele explicou que o pagamento começará com os trabalhadores inscritos no Cadastro Único (CadÚnico), do Ministério da Cidadania. Para isso, a Dataprev, estatal responsável pelo processamento de dados do INSS, está extraindo do cadastro quem são os trabalhadores que podem receber o auxílio. Esse mapeamento será repassado à Caixa para iniciar os pagamentos.

— Quem tem conta na Caixa deve começar a receber a partir de amanhã (terça-feira), quem tem conta no Banco do Brasil a mesma coisa, o crédito cai direto na conta e aí, entre terça-feira e quarta, a gente já distribui para o resto da rede bancária – disse o ministro, acrescentando que essa primeira rodada deve contemplar um universo que oscila entre 10 milhões e 18 milhões de trabalhadores.

De acordo com o ministro, o governo também pretende acelerar os pagamentos para os informais que estão fora do Cadastro. Neste caso, a Caixa precisa disponibilizar um aplicativo de celular e uma página na internet para que os trabalhadores possam se cadastrar e respondeu um questionário rápido, como número do CPF, idade e já recebe algum tipo de benefício do governo.

A expectativa, segundo o ministro, é rodar os dados dentro de 24 horas e também começar os pagamentos na quarta-feira. Na semana passada, Onyx havia dito que seriam necessários em torno de 48 horas para o pagamento.

Ele destacou que o aplicativo está em fase final de validação e deve começar a funcionar nessa terça-feira pela manhã. Os beneficiários do Bolsa Família, que já têm renda, começam a receber a partir do dia 16 de abril, de acordo com o calendário regular de pagamento.

O Globo


Hospital de São Paulo do Potengi recebe doações de EPIs e material de limpeza

O Hospital Regional Monsenhor Expedito, localizado em São Paulo do Potengi, recebeu do IFRN do município doações de materiais de limpeza e EPIs (equipamentos de proteção individual) para serem utilizados no combate ao coronavírus, fortalecendo as ações de combate ao Covid-19 no RN.

Segundo Lígia Maria Ribeiro, diretora da unidade hospitalar, as doações de EPIs e materiais de limpeza realizadas pelo IFRN irão contribuir para a melhoria da atenção à saúde da região.  “É muito louvável essa iniciativa do professor Renato do IFRN de São Paulo do Potengi, doando alguns materiais de limpezas e EPIs para a unidade num momento no qual precisamos muito desses produtos para proteger tanto os nossos funcionários, quanto os pacientes a serem atendidos. Então, agradecemos muito por esse material, que será muito importante para nosso trabalho no dia a dia”, disse a diretora.

Na próxima segunda-feira (06), o Hospital Regional de São Paulo do Potengi abrirá o Pronto Atendimento (PA), que foi reformado com recursos do Programa Governo Cidadão.

Brasil tem 488 mortos e mais de 11,2 mil casos

Secretarias estaduais de saúde contabilizam 11.281 infectados em todos os estados e 488 mortos.

As secretarias estaduais de Saúde divulgaram, até as 6h26 desta segunda-feira (6), 11.281 casos confirmados do novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil, com 488 mortes pela Covid-19. Apenas dois estados ainda não registraram mortes: Acre e Tocantins.

Na noite de domingo (5), o Pará registrou a segunda morte pela doença, uma mulher de 50 anos que morava em Belém. Não há informações se ela tinha doença preexistente.

G1

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


PUBLICAÇÕES

Blogs parceiros

Receba atualizações

Copyright 2020 © All rights Reserved. Design by OFFICE FIX
Abrir conversa
1
Olá,
Se você tiver uma notícia, mande aqui pelo WhatsApp, que a gente publica !

É só clicar no botão abaixo !
Powered by