Novo parecer da reforma da Previdência prevê economia de R$ 1 trilhão

O relator Samuel Moreira (PSDB-RJ), fez nesta terça-feira, 2, a leitura de seu voto complementar na Comissão Especial da reforma da Previdência na Câmara, após quatro sessões de debates e dois adiamentos. Como adiantado por líderes da Câmara, Estados e municípios não foram incluídos no texto.

No novo texto, o deputado volta atrás em relação ao uso dos recursos do PIS/Pasep para o Regime Geral de Previdência Social, além de manter a idade mínima para aposentadoria de servidores na Constituição. Veja o texto na íntegra aqui

Como adiantado pelo Estadão/Broadcast, um dos pontos de alteração acatados pelo relator é a suavização nas regras para aposentadoria das professoras. O parecer permite que elas tenham direito a se aposentar com o último salário (integralidade) e ter reajustes iguais aos da ativa (paridade) aos 57 anos. Pela primeira versão do relatório, a exigência para ter direito a esses dois pontos era de 60 anos.

O texto traz uma correção à proposta de aumentar a cobrança da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) para instituições financeiras. Como já havia sido esclarecido por Moreira ainda no dia da apresentação do primeiro relatório, a recomposição da alíquota da CSLL de 15% para 20% não afetará as bolsas de valores. Além disso, o texto estabelece que a alíquota para as cooperativas de crédito será de 17%.

ESTADÃO CONTEÚDO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *