Novas pesquisas avaliam o tamanho do pênis ideal e médias de Brasil afora | Blog do BG

Por que o tamanho do pênis ainda é assunto ou, melhor, ele sempre será assunto? O tema desta semana é controvertido e a cada par de anos faz-se pesquisas, encomendadas a vários institutos, de nacionalidades diferentes para saber, de novo, qual o tamanho ideal de pênis.

Há sempre umas coincidências nos resultados. A de que, por exemplo, um pênis considerado normal mede, em média, 13,24 cm, em análise em que pesquisadores, muitas vezes, passam a régua em mais de 15 mil homens. Flácido, a normalidade aponta, desculpa o trocadilho, para 9,16 centímetros.

Já a circunferência do órgão, sempre em valores médios, fica entre 9,31 centímetros em repouso e 11,66 centímetros quando ereto. Daí você me pergunta: 13 cm é muito pequeno? Não, não é. No Brasil, por exemplo, o tamanho médio fica entre 14 e 16,7 cm, dependendo da pesquisa, porque nós sempre ficamos entre os dez mais avantajados do mundo.

Outra coincidência entre as pesquisas é que a República Democrática do Congo, na África central, sempre aparece como a nação que tem os homens mais bem dotados do planeta, com 18 cm em estado de ereção, seguido, quase sempre, do Equador, com um comprimento respeitável de 17,5 cm. Bélgica e França vêm depois, com 16,2 cm e 16 cm, respectivamente. Tendo como lanterninhas, China, com 10,9 cm, Índia, com 10,1 cm, e em último lugar Coreia, com 9,3 cm.

Há também pesquisas mais focadas, digamos assim, feitas somente com mulheres. Um dado sempre se repete: as mulheres preferem pênis que fogem dos extremos. Nem grandes demais, nem pequenos demais. Nos aplicativos de paquera e/ou de sexo entre homens, os bem adotados fazem questão de eleger o volume entre as calças como a principal característica a ser consumida.

É, por mais que se reclame, o mundo ainda, ou por muito tempo, ainda é falocêntrico. Você sabia, por exemplo, que muitas atrizes pornôs fazem histerectomia, remoção de parte ou da totalidade do útero, para conseguirem mais cenas, portanto mais dinheiro, com atores que possuem pênis mais expressivos? Porque, sim, o pênis pode ferir a parede do útero.

Imagine transar com o ator pornô mexicano Roberto Esquivel Cabrera, que diz ter um pênis em posição de ataque de 48 cm. Vou repetir: QUARENTA E OITO CENTÍMETROS DENTRO DE ALGUÉM. Uma ereção menor que 8 cm, e quando flácido perde em tamanho para um pendrive, revela um micropênis, condição de 0,6% dos homens, mas esse é tema para uma outra coluna. Tamanho ou performance na cama, o velho dilema prossegue.

UOL – Blog João Luiz Vieira

 

Deixe uma resposta