“Não tem Cogestão se a incompetente Direção continuar no Hospital Regional”, disse o prefeito Naldinho

Prefeito Naldinho falando no Seminário sobre a Cogestão do Hospital Regional
Aconteceu na manhã desta sexta-feira, 16, o 3º Seminário Regional de Saúde Pública, onde o assunto foi a avaliação do processo de Cogestão do Hospital Regional Monsenhor Expedito. O evento aconteceu na Câmara Municipal de São Paulo do Potengi.
Além do prefeito anfitrião, Naldinho, também estiveram presentes no evento o prefeito de Senador Elói de Souza, Kerginaldo, e a prefeita de Ruy Barbosa, Nica. Também estiveram presentes secretárias(os) municipais de saúde dos municípios da região, além de outras diversas autoridades da área de saúde no Potengi. Da Secretaria de Saúde do Estado, quem esteve representando foi Dr. Ion Andrade, coordenador do processo de Regionalização da Saúde.
A ausência mais sentida no seminário foi a da Diretora do Hospital Regional, Euzanira Xavier, que mandou lhe representando a servidora Livramento, e justificou sua ausência alegando ter uma outra reunião na capital do estado, assim não priorizando o seminário que debateu um assunto de relevante importância para a saúde da região que é a Cogestão daquela unidade hospitalar.
O que se pôde perceber claramente na reunião foi a grande insatisfação dos municípios com a direção do hospital. A situação da diretora Euzanira a frente do Hospital está cada vez mais insustentável. Durante todo o evento a direção do hospital foi citada pelos oradores como incompetente. Os municípios que estavam presentes na reunião deixaram claro que não assinam a PPI – Programação Pactuada Integrada (Cogestão) para o Hospital enquanto a direção daquela unidade continuar a mesma.
O prefeito de São Paulo do Potengi, Naldinho, foi bastante categórico no seu discurso. “Eu estou encabeçando um trabalho de nós (prefeitos) não assinarmos mais nada de PPI – Programação Pactuada Integrada (Cogestão) pra o Hospital Regional de São Paulo do Potengi se não for mudada a direção daquele Hospital. Temos que fazer o Hospital Regional voltar a ser referência para cirurgias, enfermaria e maternidade, mas ele só voltará a ser referência quando tirarmos a incompetência da direção do hospital. Não tem Cogestão se a incompetente direção continuar no Hospital”, falou o prefeito.
Mesa das autoridades no evento.
Momento em que falava Dr. Ion Andrade, coordenador do processo de Regionalização
Nica, Kerginaldo e Naldinho, os prefeitos que estiveram no evento.
SPP NEWS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *