Lava Jato: Moro decide julgar mulher de Cunha

Foto: Dida Sampaio/05.11.2015/Estadão Conteúdo

O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba (PR), decidiu na última terça-feira (8) ter competência para julgar a jornalista Cláudia Cordeiro Cruz, mulher do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
A defesa de Cláudia solicitou a transferência do processo para a Justiça Federal do Rio de Janeiro. A alegação é de que as movimentações bancárias dela nada tem a ver com o esquema de corrupção da Petrobras, investigado pela Operação Lava Jato.
Para Moro, porém, esse argumento “não faz sentido, pois é ela acusada exatamente de ocultação e dissimulação de produto de crime de corrupção no esquema criminoso da Petrobras”.
Moro assinalou ainda que, “se houve ou não lavagem, se agiu ela ou não com dolo, é questão de mérito e não de competência”.
Com a decisão do juiz federal, o depoimento de Cláudia Cruz permanece marcado para o próximo dia 14 de novembro. Ela deverá se manifestar sobre as acusações que sofre na Lava Jato.
Cláudia Cruz é ré na Lava Jato por, supostamente, ter recebido US$ 1 milhão em propinas de contratos da Petrobras. Por isso, vai responder pelos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas.
R7

O que você acha ?