Lajes recebe a palestra “A MPB e o RN” com o produtor Zé Dias na Casa de Cultura

Jose_dias_produtor_potiguar – foto de Nicolau de Souza
O RN Criativo e a Fundação José Augusto entraram em parceira com o produtor musical, Zé Dias e promovem a palestra“A MPB e o RN”, no dia 03.11, a partir das 19h na Casa de Cultura em Lajes.
A atividade é voltada para músicos e artistas interessados em música e projetos culturais. Para participar basta comparecer a Casa de Cultura do munícipio de Lajes.
Resumo da Palestra A MPB e o RN:
Comemorando 20 anos dedicados a Canção Popular do Brasil, o Produtor Musical e Pesquisador José Dias Júnior, conhecido como Zé Dias, embarca na onda de contar um pouco da História da música Brasileira, e nela insere a presença do Rio Grande do Norte neste cenário, que teve participação expressiva na história.
Dos primórdios do século passado, com a presença de Henrique de Brito no Bando de Tangáras, ao lado de Noel Rosa, Braguinha e Almirante, com seu violão magnifico, passando pela reverência do Modernista Mario de Andrade ao COCÔ e o Canto de Chico Antonio, a caminhada se inicia. Celebramos a presença de Ademilde Fonseca como principal interprete do Choro, único ritmo importante, genuinamente brasileiro e que teve também em K-Ximbinho, como dois de seus maiores expoentes, fechando os maravilhosos anos 40 com a presença do Trio Irakitan na formação do canto vocal do Brasil.
Com a Chegada de Gonzaga, de forma absoluta na Música Brasileira de 1946 até seus últimos dias de vida, juntamente com Elino Julião e Severino Ramos emplacam canções populares, que até hoje permeiam os meios de comunicação do Brasil.
Da era de ouro do Radio, Glorinha Oliveira e Nubia Lafayette emprestam seu canto a MPB, e com as mudanças de Harmonia que João Gilberto e Tom, buscaram com a Bossa Nova, Hianto de Almeida e Raymundo Olavo foram reverenciados por ambos.
Sinalizamos com o Rock a Jovem Guarda e Leno que teve participação efetiva, e quando os caminhos da canção do Brasil rumaram para os Festivais, o Trio Maraya, ao lado de Vandré, cantou Disparada.
O Tropicalismo, sinalizou para uma procura de identidade da música brasileira nos anos 60, e gerou uma geração de Nordestinos que desembocou no inicio dos anos 70 com os Novos Baianos, além de Fagner, Alceu, Zé Ramalho, Geraldo Azevedo, Belchior, Ednardo, Quinteto Violado e tantos outros grandes artistas populares como Mirabô Dantas, Terezinha de Jesus e O Flor de Cactus.
Confirmamos Giliard, Bartô Galeno, Carlos André e Carlos Alexandre como cantores populares daquela década, e não embarcamos nos sons que foram emitidos da Casa da Dinda e com o Advento do “Projeto Seis e Meia” nos anos 90. Projeto concebido na Fundação Jose Augusto e que permitia mostrar ao RN e parte do Brasil artistas como: Valeria Oliveira, Cida Lobo, Pedro Mendes, Cleudo Freire e Galvão Filho, além de confirmar a excelente composição de Babal e Pedro Mendes.
Com o recrudescimento da presença da boa música do Brasil nos meios de comunicação, resta o canto livre de Khrystal, Liz Rosa, Grupo Linha, Carlos Zens, Isaque Galvão, Lis Rosa, Simona Talma e a banda Rosa de Pedra, entre tantos a segurar a bandeira da música deste estado, que tem a ousadia de manter o Projeto Seis e Meia, sinalizar para “Os Caminhos do Elefante” na MPB, ser rebelde como o MADA e o Festival DO SOL, e romântico como o “Som Da Mata”, que confirma nossa excelência na música instrumental, além da tentativa de sermos universais com o FEST BOSSA. Ainda contarão a nossa história musical com o merecimento que ela tem, este é só o começo da caminhada.
Sobre o Palestrante:
Zé Dias é produtor musical com larga experiência, produziu cantores locais e coordenou produções importante para a cena musical do Rio Grande do Norte. Abaixo projetos idealizados e coordenados por ele:
Projetos Musicais:
Idealizador do Projeto Seis e Meia – Natal e Mossoró;
Idealizador do Projeto Natal em Canto – America Futebol Clube;
Idealizador do Projeto SeaWay Cultural;
Idealizador do Projeto Praia Shopping Cultural;
Idealizador do Projeto Os Caminhos do Elefante na MPB
Produção de Discos:
A Musica de Nelson Freire – Diversos Cantores;
Natal em Canto – Diversos Cantores;
Botando o Bloco na Rua – Lane Cardoso;
Coisa de Preto – Khrystal;
Dois Tempos – Khrystal;
Cores e Flores – Tania Soares;
Cargos Ocupados:
Chefe do Centro de Promoção Cultural da Fundação José Augusto;
Coordenador Assistente da Programação Cultural do 400 anos de Natal;
Apresentador do Programa Essa é para Tocar no Rádio – Radio 104 FM;
Apresentador do Programa Cabine 103 – Radio 103 FM
Atuações Diversas:
Palestrante na Feira do Livro de Natal – FUNCART ao Lado de Roberto Menescal e Zuza Homem de Melo sobre a Bossa Nova;
Palestrante sobre Música Popular Brasileira e o RN nos 400 anos dos Correios, evento realizado no Teatro Alberto Maranhão;
Jurado do Festival Canta Nordeste da Rede Globo de Televisão/NE.
Serviço:
Local: Casa de Cultura – Rua João Militão Martins, s/n – Centro – Lajes.
Informações: Rosilda – 99988-1285

Deixe uma resposta