Juiz manda servidor que atirou em chefes do MPRN para manicômio judiciário

A Justiça determinou que o servidor do MPRN que atirou no procurador-geral de Justiça do RN e em um promotor no dia 24 de março seja transferido para um manicômio judiciário.

Guilherme Wanderley está preso do Centro de detenção Provisória (CDP) da Ribeira desde o dia 25 de março.

A defesa alega pediu a instauração de incidente de insanidade mental e o processo foi suspenso até que seja concluída a investigação.

Veja decisão abaixo:

Deixe uma resposta