Evento discute terapias alternativas em saúde para pessoas privadas de liberdade

Durante toda esta quarta-feira (10) a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), realiza o I Fórum de Saúde Prisional em interface com as Práticas Integrativas e Complementares em Saúde. O objetivo é apresentar possibilidades inovadoras de cuidado e promoção da saúde das pessoas em situação de privação da liberdade.

Para Leda Hansen, da equipe técnica das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICs) da Sesap, o evento serve como espaço de diálogo e reflexão sobre respeito ao outro. “O fortalecimento do SUS se faz com trabalho em equipe, planejamento coletivo. Precisamos promover a cultura de paz e não violência, pois o direito à saúde é universal”, disse.

O Fórum tem como público alvo prioritário os profissionais que compõem as equipes de Saúde Prisional, gestores das Unidades Prisionais e das Secretarias Municipais de Saúde onde estão instalados os presídios do RN, representantes do Ministério Público, Pastoral Carcerária e Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania (SEJUC), e ainda gestores convidados dos Estados da Paraíba e de Pernambuco.

“Nosso intuito é reforçar o trabalho das PICs, para que o acesso seja ampliado com um cuidado cada vez mais próximo da integralidade. O momento é importante para compartilhar ideias e enfrentar os desafios”, explicou Ivana Fernandes da Subcoordenadoria de Ações de Saúde (SUAS) da Sesap.

Durante o período da manhã foram apresentadas as experiências de trabalho junto à população carcerária nos estados da Paraíba e Pernambuco, além do Rio Grande do Norte, com os municípios de Mossoró, Nísia Floresta e Parnamirim. À tarde, das 14h às 16h, vão acontecer Oficinas Vivenciais de Dança Circular e Meditação no Departamento de Saúde Coletiva/UFRN

As Práticas Integrativas e Complementares em Saúde foram formalizadas pelo Ministério da Saúde, desde o ano de 2006, com a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PNPIC). Atualmente são 29 modalidades incluídas pelo SUS, entre elas: Medicina Tradicional Chinesa/Acupuntura, Homeopatia, Plantas Medicinais e Fitoterapia, Medicina Antroposófica, Termalismo Social/Crenoterapia, Arteterapia, Ayurveda, Biodança, Dança Circular, Meditação, Musicoterapia, Naturopatia, Osteopatia, Quiropraxia, Reflexoterapia, Reiki, Shantala, Terapia Comunitária Integrativa e Yoga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *