Desesperados por cargos, PMDB impede cortes

Cláudio Humberto mostra como o PMDB tem funcionado nesse período de reforma ministerial, esse mesmo partido ocupou cadeia de TV na semana passada para pregar tudo diferente do que está fazendo, esse mesmo partido semana passada disse através dos seus líderes Michel Temer, Renan Calheiros e Eduardo Cunha que não iriam indicar ninguém para o governo e nesse momento faz “chantagem” pública por indicações e acomodações. Segue posts de Cláudio Humberto:

ADORADORES DE CARGOS NO PMDB IMPEDEM CORTES

Percebendo a fragilidade do governo, os adoradores de cargos no PMDB atacaram como predadores a “reforma ministerial”, e praticamente inviabilizaram a pretendida redução de gastos, impedindo fusões de ministérios. Esses políticos obrigaram o vice Michel Temer a levar a presidente Dilma a “decisão partidária” de manter os ministros Eliseu Padilha (Aviação Civil), Henrique Alves (Turismo), Kátia Abreu (Agricultura), Eduardo Braga (Minas e Energia), Edinho Araújo (Portos).

DESESPERADOS POR CARGOS

Temer foi fortemente pressionado a levar a Dilma a “exigência” de manter Eliseu Padilha na Aviação Civil e Henrique Aves no Turismo.

TEMER SOB PRESSÃO TOTAL

Henrique Alves e Eliseu Padilha não largam Michel Temer há três dias, “acampados” no Palácio Jaburu do café da manhã até altas horas.

A QUOTA DOS DEPUTADOS

Temer comunicou a Dilma que o PMDB quer “incorporar” o ministério da Saúde e outro, Cultura ou Ciência e Tecnologia, à escolha dela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *