Concurso para professor tem baixa abstenção


O concurso para preenchimento de vagas de professor da rede pública de ensino do Rio Grande do Norte teve índice de comparecimento considerado ótimo. Dos 33.303 candidatos inscritos, 31.791 compareceram aos locais onde as provas foram aplicadas no domingo (20), nas principais cidades do estado. O número de ausências correspondeu a 4,8%, o que animou os membros da Secretaria Estadual de Educação e Cultura.
Pensado para suprir parte do déficit de professores no estado, o concurso visa preencher as vagas existentes e das que vierem a surgir ou forem criadas durante o prazo de validade do Concurso Público. Ao todo, serão ocupadas 3.500 vagas para professores de Arte, Biologia e Ciências, Educação Física, Filosofia, Física, Geografia, História, Língua Espanhola, Língua Inglesa, Língua Portuguesa, Matemática, Química, Sociologia, além de vagas para profissionais da Pedagogia (voltadas ao ensino fundamental e para especialistas para fornecer suporte pedagógico). Em todas as cidades-pólo onde as provas foram aplicadas, o índice de faltosos foi considerado baixo.

Em Caicó, apenas 151 dos 3.458 candidatos inscritos não compareceram aos locais das provas, o que corresponde a 4,4% do total de pessoas aptas a realizar as provas. No segundo maior pólo do Rio Grande do Norte, a taxa de abstenções foi de 4%, com 190 dos 4.777 candidatos faltando ao dia da aplicação das provas. Na cidade de Pau dos Ferros, que reuniu os candidatos oriundos das cidades do Alto Oeste potiguar, o índice de ausências foi de 3,4%, onde 151 candidatos, dos 3.825 inscritos, não compareceram ao local da prova. Na capital potiguar, o índice de abstenção foi maior do que no restante do estado.

Em Natal, dos 19.731 candidatos que se inscreveram para disputar vagas na rede pública de ensino do estado, 1.040 faltaram. Apesar de ser o maior número absoluto de faltosos e também percentualmente (5,3%), o índice foi considerado baixo pela organização do certame. A secretária adjunta de Educação, Adriana Diniz, enalteceu a seriedade com que os participantes encararam o concurso e, além da importância para os próprios novos profissionais, a secretária vê como um fato histórico a realização do concurso.”O alto nível de adesão expressa bem a grande expectativa da sociedade e dos educadores para com este concurso que vem atender a uma histórica necessidade da Educação pública do Rio Grande do Norte. Representa também o esforço do esforço do Governo visando melhorar o ensino e valorizar, de forma concreta, o professor”, afirmou a secretária adjunta Adriana Diniz.

O Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Educação e da Escola de Governo, acompanhou, desde as primeiras horas da manhã, o andamento do concurso, com provas iniciadas as 9h, nos próprios locais de realização das provas.

Em todos os locais onde foram aplicadas as provas, membros do Governo do Estado, acompanhados pelo Ministério Público fizeram a fiscalização dos ambientes onde estavam os candidatos. A Cesgranrio, responsável pela elaboração e aplicação de todas as provas, não registrou incidentes graves, o que afasta a possibilidade de que o concurso, no momento, possa ser alvo de alguma interferência da Justiça.

As provas e os gabaritos foram divulgados ontem pela Cesgranrio, através do site da instituição (www.cesgranrio.org.br). A convocação para a Avaliação de Título está marcada para o dia 10 de janeiro do ano que vem, e a entrega dos títulos para os dias 11 e 12 de janeiro. Resultado final do certame será divulgado no dia 28 de fevereiro, mas a convocação e nomeação dos profissionais será definida pelo Executivo.
Fonte: Tribuna do Norte

Deixe uma resposta