Começa a contagem regressiva para o Enem

Até a última segunda-feira,  cerca de 2 milhões de candidatos consultaram, pela internet, o cartão de confirmação de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2013. A consulta online está disponível desde a semana passada. Além disso, aproximadamente 3,5 milhões de candidatos receberam o documento pelo correio. No cartão de confirmação estão registrados o local da prova e informações como a data e o horário do exame, a língua estrangeira escolhida e a opção por atendimento diferenciado. Os candidatos devem receber o cartão em casa, pelo correio, até o dia 18 de outubro.

Para acessar o cartão de confirmação na internet, o estudante precisa ter o número da senha de inscrição no Enem. O candidato deve conferir se os dados registrados estão corretos e, em caso de erro, é preciso entrar em contato com a central de atendimento pelo telefone de número 0800-61-6161.
Não é obrigatório levar o cartão no dia da prova. No entanto, é indispensável apresentar documento de identificação com foto, como carteira de identidade ou de motorista. O Ministério da Educação recomenda que os estudantes percorram o trajeto de casa ao local da prova antes do dia do exame para conhecer o caminho a fim de facilitar a localização. Além disso, é preciso estar atento ao horário. Os portões serão fechados às 13h, horário de Brasília. As provas serão aplicadas nos dias 26 e 27 de outubro. Neste ano, o Enem recebeu 7.173.574 inscrições.
Nesta reta final, os especialistas dão dicas de como enfrentar as prova de Redação do Enem. Em primeiro lugar, organize as ideias antes de começar a escrever. Faça um plano, um roteiro de seu texto e siga o planejado. “Partindo da situação-problema oferecida na prova, redija um material dissertativo-argumentativo, com fatos e argumentos para defender a sua opinião sobre o tema e possíveis soluções para o problema proposto”, diz a doutora em Linguística e em Língua Portuguesa Vera Lúcia Pereira dos Santos, do Ético Sistema de Ensino, da Saraiva.
Tenha cuidado com a gramática. Além de escrever de modo lógico e objetivo, é preciso saber acentuar, ficar atento à concordância verbal e nominal, conhecer os preceitos de ortografia e ter habilidade com conectivos, pronomes e verbos. É importante ainda o conhecimento da regência verbal e nominal.
Outras dicas de Vera Lúcia Santos. Evite períodos longos e usar expressões como “eu acho” e “eu penso”. Torne as frases leves e curtas, sem inversão da sequência de dados e opiniões usando linguagem simples. Desde que usados adequadamente, para encerrar frases que expressam ideias diferentes, não faça economia de pontos finais, diz Vera, que acrescenta:
“Saiba cercar-se de fontes. O estudante pode manejar uma coletânea de textos, que deve ser usada somente como referência para encaminhar seu próprio texto, sem transcrever frases alheias. A redação precisa ter autonomia em relação à proposta, ou seja, deve ser compreendida até por um leitor que desconhece o tema do exame. Concilie tema e proposta. Seja qual for a sua opinião, defenda-a com sensatez. Leia atentamente o que é proposto, avalie os conceitos e os argumentos em contrário. Mostre que compreendeu o tema e que sabe contextualizá-lo, de forma crítica e reflexiva, em um texto em prosa que seja claro e coerente.”

Deixe uma resposta